sexta-feira, 19 de março de 2010

Dia do Pai

Hoje é dia do pai… e hesitei, até ao momento em que comecei a escrever, se haveria ou não de colocar aqui uma mensagem sobre este dia.

Arrebato-me nestas frases, para poder escrever-te um pouco da minha saudade, pai. Relatar a falta que sinto da sua presença física.

A minha vida passa normalmente, mas muita coisa mudou, desde a tua partida. Em demasiadas situações, tive vontade de fugir, quis correr, percorrer a distância infinita que nos separa só para me refugiar nos teus braços… e de cada vez que o tentava, a impotência tomava conta de mim e aninhava-me no vazio que me consumia a alma.

Quantas vezes, quantas noites perdidas, no silêncio do meu quarto, eu sentia a tua presença, que mesmo ausente, se fazia sentir, presente, dentro de mim. E, como num filme, as cenas da história da minha vida contigo, foram passando. Sem que lá estivesses! Havia sempre um espaço vazio preenchido por ti. E em cada novo acontecimento, uma lágrima surgia…

Hoje, apenas resta a saudade e as imagens de ti!

Tento controlar este empenho de voltar no tempo, de tentar reviver cada sorriso desaparecido, cada caminhada revogada e cada abraço perdido! Hoje, mais ponderado, tento controlar esta saudade que jamais cura, esta angústia que me esmaga o peito. Como eu gostava de ter o poder de te trazer de volta para mim, para nós, sem tempo de permanência. Quem me dera, só mais uma vez, sentir novamente o calor dos teus abraços.

Em minha opinião a tua partida foi demasiado antecipada. Tenho saudades dos teus conselhos! Mesmo daqueles que nunca chegaste a dar. Do sossego e calma do teu porto seguro! Do teu amor…

Orgulho-me de ti! E amo-te! Amado pai, a tua memória é viva entre nós. Em cada dia que amanhece, uma gota de saudade é acrescentada aos nossos corações. E essa saudade é grande, de quem te ama e sente eternas saudades de ti… mas sinto que falo contigo quando tu me visitas! 

"Um pai presente é como a luz que guia o peregrino durante sua longa jornada, ajuda a escolher o melhor caminho, oferece o conforto e calor para que a jornada seja de sucesso e próspera." (Luís Alves)

3 comentários:

continuando assim... disse...

Convite
O livro "Continuando assim...", foi maltratado...

Resolvi por isso, e porque tanta gente não encontra o livro onde deveria estar (nas livrarias), recontar a história
Lá no …. Continuando assim…

Vamos em metade da história, o livro reescrito, não está igual (nem poderia!) ao que foi editado.
Obrigada a todos os que vão seguindo ( pois só assim vale a pena).
Um obrigada especial a quem ainda não conhece e chega de novo

Mais uma reflexão em relação a todo este assunto, e um conselho, se é que me é permitido:

--- quando vos pedirem dinheiro para editar as vossas palavras, simplesmente digam que não ---
BJ
Teresa

Carolina Tavares disse...

Lindo texto. Eu não tenho mais meu pai e ele me faz muita falta. Sou uma filha apaixonada e toda vez que me acontece algo especial é para ele que gostaria de correndo contar, como uma menina, sentar no colo dele e ter o carinho e a força de sua presença comigo.

O Gajo disse...

Obrigado.

Faço suas as minhas palavras, Carolina! Obrigado por partilhar isso connosco!!!